Veganismo não é moda, é atitude!

Quem já ouviu aquela frase: “Não me fale de paz, a violência começa no seu prato!”. Como alguém pode querer falar de paz, quando a sua própria refeição é a violência?

Escolher o veganismo ou o vegetarianismo não é simplesmente uma dieta, ou parar de comer carne, existem questões sócio comportamentais por traz disso, existe o fato de você não aceitar mais, consumir um produto que contenha sofrimento, dor, abandono. Você começa a perceber até aonde vão os seus direitos e aonde começam os do próximo, os animais. Sim, os animais são nossos próximos, nossos semelhantes e com direito a vida assim como nós. Há dez anos eu escolhi mudar meus hábitos e comecei então, indiretamente, a salvar vidas, não tinha a consciência do papel social que hoje em dia estou descobrindo.

A indústria da carne é a que mais polui e desmata o meio ambiente, ou seja, por trás daquele bife, existe não só o sofrimento, mas também o peso de um mundo emergente. Existe então alguma coisa errada.

Escolher uma nova alimentação, novos hábitos é sair de uma tradição, que é comer carne, e começar de novo, do zero, só que dessa vez da forma correta.

Quando você fala que é vegano, logo já ouve aquela pergunta: – mas então o que você come?alface?, As pessoas tem a mania de achar que nós só comemos alface, pois é vos digo uma coisa: vocês estão completamente enganados, e ainda posso provar que a variedade de alimentos que eu consumo é bem maior e mais saudável que os alimentos que vocês consomem. Os ovos e o leite são perfeitamente substituídos em receitas de bolos, tortas, pães, existe a margarina 100%vegetal, produtos sem lactose, chocolates, ou seja, você come de TUDO e com saúde.

Não escolha ser vegano, como uma simples dieta, escolha como uma questão de consciência.

É hora de começar a pensar em novas possibilidades, a revolução é nossa e começa dentro da gente. Veganismo não é moda, é atitude!

Se podemos ser melhor, porque não o fazemos?