Antibióticos e Carne não se misturam!

Os antibióticos na carne, representam uma grave ameaça para saúde publica, finalmente o Food and Drug Administration E.U.  admitiu, o que os cientistas vem dizendo há muito tempo.  A prova é que durante anos o uso extensivo desses antibióticos nos animais, para promover o crescimento ou prevenir a propagação de doenças em celas lotadas, resultou no desenvolvimento de bactérias resistentes aos medicamentos.

A questão em si não é que a carne esta se infectando, ou que os consumidores estão ingerindo antibióticos junto com suas proteínas, mas é que esse uso descontrolado desses remédios está diminuindo a eficácia de medicamentos necessários e essenciais para o uso humano, ou seja, o organismo esta criando resistência aos remédios. Estima-se que 70mil americanos morrem todos os anos de infecções que poderiam ser tratadas com medicamentos comuns.

A União Européia baniu o uso de antibióticos, exceto para o tratamento de doenças, nos Estados Unidos houve uma tentativa semelhante de restringir esses medicamentos, porem não saiu do congresso.

Na semana passada o FDA, emitiu uma orientação, pedindo aos produtores de carne que voluntariamente, fizessem o uso desses antibióticos em casos específicos, limitando a “necessidades medicas”  ou administrá-los com a supervisão de um veterinário.  Isso já é um passo a frente.

A má noticia é que esse projeto proposto pelo FDA, não propõe qualquer regulamentação que possa o torna lei.

É hora de tomar uma posição mais firme e proibir o uso de antibióticos, exceto quando os animais já estão doentes.

Esse texto traz um alerta muito importante aos consumidores de carne, muitas pessoas desconhecem esse fato do uso de antibióticos. É hora de rever também alguns conceitos, como o de continuar consumindo esses alimentos.

Texto na integra e em inglês:

http://www.nhregister.com/articles/2010/07/08/opinion/doc4c3541b29d3ac290401701.txt

Embrapa

http://www.cnpgc.embrapa.br/publicacoes/doc/doc106/05antibioticos.html

FDA:

http://www.fda.gov/